cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Em Miami? Agende sua primeira sessão com Elizabeth Milano, assistente social clínica licenciada.

Etapa 1: Desafie a conversa interna negativa:

Pode ser muito útil tomar consciência de seu crítico interior e desafiar ativamente os pensamentos autocríticos. Você pode começar esse processo apenas observando a voz em sua cabeça e reconhecendo que seus pensamentos NÃO são necessariamente fatos. Uma maneira de diminuir o pensamento negativo é definir alarmes no telefone uma ou duas vezes ao dia como um lembrete para “Verifique você mesmo” ou na forma de uma pergunta: “O que estou sentindo, sentindo, pensando e fazendo agora mesmo?” Quanto mais você encoraja seu cérebro a ser autoconsciente em tempo real e desafia os pensamentos negativos conforme eles aparecem, mais essa forma de pensar se torna automática. Isso ajuda você a aprender a responder automaticamente a si mesmo com amor e bondade.

Etapa 2: viva autenticamente:

Viver autenticamente significa ser quem você é. Significa não mudar sua identidade com base no contexto e ser a mesma pessoa no trabalho, com amigos e com seu parceiro. Significa não contar mentiras para os outros ou para você mesmo. Inicialmente, isso pode exigir alguma exploração. O objetivo aqui é entrar em sintonia com o que você deseja e se aprovar, em vez de buscar a aprovação dos outros. É também uma oportunidade para avaliar se seu ambiente de trabalho, amizades e relacionamentos românticos apoiam quem você realmente é. É uma chance de se afastar de aspectos da vida que estão diminuindo sua capacidade de ser confortavelmente você mesmo.

Etapa 3: sinta seus sentimentos

Muitas das maneiras pelas quais as pessoas se distraem, se escondem ou “lidam” com seus sentimentos acabam criando emoções mais dolorosas. Para evitar emoções, as pessoas podem comer compulsivamente, usar álcool ou drogas, ficar constantemente ocupadas, mascarar sua dor com humor negro, trabalhar demais e colocar as necessidades dos outros antes das suas. Se perceber que está utilizando muitas dessas estratégias para se desconectar de seus sentimentos, você pode querer considerar fazer pequenas mudanças para ajudá-lo a se reconectar com suas verdadeiras emoções. Beber menos por noite ou diminuir o tempo gasto online pode fazer uma grande diferença. É mais provável que mudanças graduais levem a mudanças sustentadas e permitam que você sinta mais seus verdadeiros sentimentos sem ficar oprimido (Clear, 2018). Isso aumenta sua autoconsciência e torna mais fácil amar o seu verdadeiro eu, atendendo às suas necessidades reais.

READ  TENBA カプチーノ EA11/21R TENBA車高調 TRモデル リアセット TENBA カプチーノ EA11/21R TENBA車高調 TRモデル リアセット:Autostyle [f81bbae702ced87a] : IPQAHHBHOUTLET|【SALE価格で通販中】オンラインショッピングサイト

Etapa 4: defina-se por seu caráter – não por suas realizações, aparência ou bens

É ótimo ter orgulho do que você conquistou ou pelo que trabalhou muito, mas também pode ser útil reconhecer que isso é apenas uma parte de quem você é. Se você tem um histórico de buscar validação externa, considere como sua quantidade de amor-próprio pode mudar se você se definir por seu caráter e traços positivos de personalidade. Essa mudança de pensamento pode levar a um aumento da confiança, a uma auto-estima mais estável e a um amor próprio mais consistente. O peso flutua, as dispensas acontecem, relacionamentos acabam e às vezes não alcançamos nossos objetivos pessoais. A vida muda, mas o amor próprio e a aceitação não precisam mudar. Quando você se afasta do perfeccionismo e da validação externa, você se move em direção à felicidade, paz interior e auto-aceitação (Brown, 2010).

Você precisa do amor-próprio durante os bons momentos e isso é especialmente importante nos momentos de desafio. Fazer essa mudança ideológica também pode levar a uma maior resiliência. Os indivíduos geralmente se recuperam mais rápido dos desafios ou erros se não os internalizarem para significar que são pessoas más, indignas de amor e felicidade. Reformular o fracasso como uma oportunidade de aprender e crescer pode mudar toda a sua vida.

Etapa 5: Aumente sua autocompaixão

A autocompaixão envolve como você responde a si mesmo durante os desafios da vida e experiências dolorosas. Quando você se apóia e ama a si mesmo, pode reagir de maneira saudável às dificuldades e aos erros. Você pode assumir mais facilmente a responsabilidade por coisas que fez de errado. Você pode achar mais fácil receber e integrar críticas e comentários de maneira saudável.

Algumas pessoas podem evitar deliberadamente a autocompaixão porque acreditam que a autocrítica é uma forma de se motivar. Eles podem acreditar incorretamente que ser gentil com eles mesmos encorajará a preguiça ou a estagnação. Isso é uma falácia. A falta de autocompaixão muitas vezes leva as pessoas a se sentirem esgotadas e menos motivadas para alcançar um objetivo.

Abordar uma meta com a crença de que você merece alcançá-la geralmente leva a uma probabilidade maior de sucesso e a um processo mais agradável de atingir essa meta. Abordar as metas pessoais como conquistas que você merece, em vez de uma realização que de alguma forma o tornará melhor, também faz com que você projete mais confiança enquanto trabalha para atingir seus objetivos. O aumento da autoconfiança pode abrir a porta para benefícios adicionais em seus relacionamentos e carreira. Desta forma, o amor próprio incentiva a realização – não o contrário.

READ  Terapia de blogs, Terapia, Terapia de blogs, Terapia de blogs, Terapia, ..
cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Etapa 6: Perdoe-se

Perdoar-se por erros passados ​​envolve abandonar a raiva e o ressentimento dirigidos internamente. Negligenciar o perdão a si mesmo pode levar a se ver como uma pessoa má e a acreditar que você merece punição. Também pode bloquear a autocompaixão e encorajar pensamentos negativos. Sua crença sobre se você é uma pessoa má ou boa pode se tornar uma profecia autorrealizável.

Pensar que você é uma pessoa má geralmente afeta suas expectativas em relação a si mesmo e pode levá-lo a tomar atitudes que você considera moralmente mau. Isso cria um ciclo vicioso de conversa interna negativa, culpar & amp; auto-sabotagem. Perdoar a si mesmo por seus erros permite que você se veja mais facilmente como uma boa pessoa. Quando você se vê como uma boa pessoa, seu comportamento geralmente se torna melhor e estimula sentimentos de amor-próprio (Clear, 2018). Se você identificar um relacionamento passado como uma área em que está lutando para se perdoar, pode se encontrar buscando um “encerramento”. Essa busca por um fechamento pode muitas vezes resultar de uma necessidade de validação externa – ou de outra pessoa lhe dizer que quem você é, ou o que você fez, está ok. Desta forma, você está buscando amor, perdão e aceitação de uma fonte externa, ao invés de você mesmo. Se você está buscando o fechamento de outra pessoa, pode ser útil olhar para dentro e perguntar que ações você pode tomar para alcançar o fechamento e a paz para si mesmo.

Etapa 7: Desenvolva Autoconfiança & amp; Estabilidade

Se você não tem autoconfiança e consistência, pode ser útil começar com pequenos objetivos e desenvolver uma rotina consistente. Definir expectativas realistas pode ajudá-lo a seguir e alcançar o que aspira. Esta também é uma oportunidade para implementar hábitos saudáveis ​​que apoiam o seu bem-estar mental, por exemplo; exercícios, práticas de sono consistentes, meditação e atividades de autocuidado.

Alcançar pequenos objetivos faz com que seu cérebro libere substâncias químicas positivas que o fazem se sentir mais feliz (Clear, 2018). Essa mudança positiva na neuroquímica geralmente leva você a pensar naturalmente de forma mais positiva. Criar um ambiente mais positivo em sua mente torna muito mais fácil pensar positivamente sobre si mesmo. Durante esta etapa, você pode ter que lutar ativamente contra o desejo de ser severo ou punir você mesmo quando for inconsistente. Você pode se beneficiar ao lembrar a si mesmo que a crueldade para consigo mesmo geralmente o afastará mais da autoconfiança e da estabilidade. Pode ser útil lembrar-se de que você merece estabilidade, mesmo que ela não tenha sido concedida a você de maneira consistente ao longo de sua vida. Dessa forma, você trabalha para curar sua criança interior.

READ  Blog Terapia, Terapia, Blog Terapia, Terapia Blogging, Terapia, ..

Etapa 8: Implementar Limites Interpessoais

Limites são limites e regras que você define para si mesmo em relação aos outros. Por exemplo; você pode estabelecer um limite com seu chefe, informando-o de que você não responde a e-mails fora do horário de trabalho ou dizendo ao seu parceiro que precisa de um tempo sozinho. Sem limites adequados, pode ser difícil discernir quais são seus pensamentos ou emoções e quais pensamentos e sentimentos você pode estar absorvendo de outras pessoas. Isso pode ser especialmente importante para pessoas inatamente atenciosas e empáticas.

Definir limites permite que você comunique o que precisa aos outros. Dessa forma, os limites aprimoram os relacionamentos e ajudam os outros a entender o que você quer, precisa e espera deles. Os limites demonstram e estimulam o respeito próprio e o amor próprio. Limites saudáveis ​​permitem que você fique sozinho para se alimentar e se reabastecer. Os limites fornecem tempo para atender às suas próprias necessidades.

Etapa 9: Aborde o amor próprio como um processo contínuo, não um destino

Aumentar o amor-próprio é uma jornada contínua. Não é apenas importante desenvolver um relacionamento positivo consigo mesmo, mas também é preciso trabalhar para mantê-lo – como qualquer relacionamento! Você pode avançar em direção a essa meta verificando consistentemente a si mesmo, estando ciente de que seu progresso provavelmente não será linear e reconhecendo que suas necessidades, desejos, valores e visões podem mudar com o tempo. Aprender a aproveitar o processo de melhorar seu relacionamento consigo mesmo é importante. Você está em constante evolução – e seu amor-próprio pode evoluir com você.

Agende sua primeira sessão com Elizabeth Milano, assistente social clínica licenciada.

Referências:

  • Brown, B. (2012). Ousadia: como a coragem de ser vulnerável transforma a maneira como vivemos, amamos, pais,
    e chumbo. Gotham Books.
  • Brown, B. (2010). Os presentes da imperfeição: deixe ir quem você pensa que deveria ser e abrace quem
    Tu es. Hazelden.
  • Clear, J. (2018). Hábitos atômicos: uma maneira fácil e comprovada de criar bons hábitos e quebrar os maus. Nova York, NY:
    Avery.






© Copyright 2020 GoodTherapy.org. Todos os direitos reservados. Permissão para publicar concedida por

O artigo anterior foi escrito exclusivamente pelo autor acima citado. Quaisquer pontos de vista e opiniões expressas não são necessariamente compartilhadas por GoodTherapy.org. Dúvidas ou preocupações sobre o artigo anterior podem ser dirigidas ao autor ou postadas como um comentário abaixo.



cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *