cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br


Poucas coisas são 100% verdadeiras, mas aqui estão dois fatos conhecidos: 1) A vida não é justa e 2) As pessoas não agem corretamente. Sem dúvida, haverá momentos na vida em que nos sentiremos imensamente decepcionados com as cartas que recebemos e / ou com aqueles que nos rodeiam. Decepção acontecerá. Nós seremos decepcionados na vida. Às vezes, podemos sentir e experimentar isso de forma esmagadora – talvez o que pareça ser uma e outra vez e, por sua vez, começamos a nos concentrar com entusiasmo nesses eventos. Não podemos ver a floresta para as árvores, e começamos a acreditar que tudo o que a vida tem para nos oferecer é experiências frustrantes e pessoas que querem nos prejudicar. Nesses casos, temos oportunidade de responder. Infelizmente, algumas vezes, nesses casos, nossa resposta é assumir o papel de vítima e adotar uma mentalidade de vítima.

Um estado de vitimização parece desamparo, desesperança e impotência. Tudo é desgraça e melancolia. Nós acreditamos nisso. Nós manifestamos isso. Tornamos isso verdade. Dizemos: “Veja o que você fez comigo!” Culpamos os outros por situações e resultados. Culpamos os outros pela forma como nos sentimos. Culpamos os outros pela forma como nos comportamos.

Por que podemos fazer isso? É simples. Há uma recompensa. Quando assumimos o papel de vítima, não precisamos mais assumir a responsabilidade. Se não é nossa culpa, não precisamos mudar. Por quê? Porque alguém MAIS precisa mudar! Chamamos a atenção das pessoas ao nosso redor durante nossas festas de piedade e encontramos conforto neste local familiar. Muitas vezes somos recompensados ​​com preocupações que nos proporcionam uma sensação de justificação, validação e poder. Algumas pessoas tendem emocionalmente a nós quando estamos neste estado de existência, e isso é bom quando estamos em baixo!

READ  Qual é o objetivo de falar sobre isso?

Apesar desses ganhos, também existem custos envolvidos. Qual o papel da vítima nos custar? Os custos da vitimização são pesados. Pode levar à depressão e até suicídio. Pode envolver permitir-nos ficar presos e não correr mais riscos para avançar na vida. Podemos nos tornar co-dependentes e evitar melhorar. Não estamos mais nos capacitando! E, embora possamos achar que as pessoas inicialmente vêm e cuidam de nós, oferecendo compaixão, quando rotineiramente assumimos o papel de vítima, as pessoas acabam por nos evitar. Aos olhos deles, nos tornamos a Debbie Downer … o Bob Amargo. A maioria das pessoas só pode tolerar esse tipo de empresa por tanto tempo. Então adivinhe o que acontece? Quando as pessoas se afastam de nós, isso serve apenas para reforçar o sentimento de ‘ai de mim’ e o papel de vítima: “Todo mundo me deixa!”

cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Dentro de nossas experiências de vida, desenvolvemos uma interpretação. Esta é a nossa história, muitas vezes internalizada, que inventamos em nossas cabeças sobre o que aconteceu, por que aconteceu etc. Começamos a ver nossas experiências através desses filtros. Infelizmente, esses filtros geralmente não são objetivos e factuais. Lembre-se, é a nossa interpretação! É preciso um nível de consciência para primeiro reconhecer quando isso está acontecendo e depois não nos apegarmos à história. Como sabemos quando isso está acontecendo? Um exemplo seria quando reagimos com uma reação brusca a uma situação ou pessoa. Essa reação instintiva é a nossa resposta com base em todos os eventos de nossa vida que passamos até aquele momento. É a nossa reação instintiva para nos vitimizar e procurar culpa em outro lugar?

Se você se relacionar com esta postagem do blog, talvez seja hora de ser honesto consigo mesmo. É você? O que agora?! Considere estes 4 passos:

  1. Reconheça o pagamento e o custo. Quais são os seus pagamentos? Pode variar de pessoa para pessoa. Como esse papel está servindo você? O que você evita ao assumir esse papel? Além disso, quais são as consequências negativas? Quanto lhe custa? Relacionamentos saudáveis? Avançando em sua carreira? Indo para esse grupo de apoio?
  2. Viva uma vida de consciência. Quando você se sentir desencadeado por alguma coisa e se sentir como vítima, faça algumas perguntas. O que eu estou pensando sobre essa situação ou pessoa? É completamente preciso? É fato absoluto? Lembre-se, é a nossa interpretação, ou pensamentos, que leva ao nosso sentimento – não a pessoa ou situação em si! Não internalize!
  3. Conte suas bênçãos diariamente. É incrivelmente difícil permanecer na mentalidade de vítima quando você está concentrado em suas bênçãos. O que está indo bem ou bem para você? Crie uma lista diária de gratidão onde identifique três coisas que são boas ou positivas. Alguns exemplos: eu tenho uma casa aconchegante; Eu levei as crianças para a escola a tempo hoje; Eu tenho um emprego; Optei pela escolha mais saudável na hora do almoço; Meu carro deu partida; Meu vizinho me cumprimentou. Precisa de ajuda para começar? Experimente o aplicativo gratuito: Segredo da Felicidade.
  4. Aceite que a vida não é justa e as pessoas não agem corretamente. Seja flexível. Não espere perfeição. Aprenda a perdoar. O perdão é um presente que você se entrega. Saiba que as pessoas lhe mostrarão quem são e quando o fizerem … aceite! (Não confunda aceitação com tolerância 😊). Experimente este mantra para saber o tamanho: “Ele / Ela está me mostrando quem eles são, e eu o aceito e sei que não tem nada a ver comigo.”
READ  Como a terapia de casais pode ajudá-lo - TherapyTribe
cupom com desconto - o melhor site de cupom de desconto cupomcomdesconto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *