Curiosidades

Conheça algumas lendas e crendices populares de Embu das Artes:
Todas as lendas foram tiradas do livro Embu: Terra de Artes e Berço de Tradições, de M. F. Jordão. 

A Lenda da Fundação da Aldeia
De Itanhaém subiu o Padre Belchior de Pontes a serra para os campos de Piratininga, por um caminho muito ruim e desconhecido, percorrendo por vários dias ínvias trilhas, até encontrar um pantanal onde quase se atolou, não fosse o aparecimento providencial de um índio, que o levou desfalecido para a sua choça num outeiro. Enquanto o padre não voltava a si, o silvícola saiu para buscar água. Recuperando-se, o padre Belchior de Pontes foi informado pela mulher do índio da ausência do seu salvador, que já se prolongava de maneira inexplicável. Saíram à sua procura e o encontraram morto, picado e envolvido por uma grande cobra. O índio foi velado e sepultado dentro dos preceitos da Igreja e sobre a sua sepultura levantou o padre a capela de Nossa Senhora do Rosário, construindo em seguida a igreja.
A cobra que matou o índio, sepultado sob o altar-mor, teria dado o nome de M’Boy à Aldeia.

Choça – Casebre, palhoça, oca.
Outeiro – Colina, morro.
Silvícola – Quem nasce ou vive nas selvas e matas, selvagem.

A Lenda do Senhor de Passos
Relaciona-se essa lenda com a imagem do Senhor dos Passos, de autoria do Padre Macaré, considerada uma obra prima. O Senhor dos Passos encontrava-se na igreja descansando sua perfeição, e o peso enorme que lhe foi conferido pela crendice popular é explicado pela versão que atribui essa escultura a um jesuíta cego, que foi ajudado pelos anjos e pelos índios no seu trabalho. Tempos depois da imagem pronta, tentaram levá-la para a Sé velha de São Paulo. A imagem, porém, não quis sair da igreja do Embu, tomando a posição de quem se afirma, mesmo deitado em seu lugar. Organizaram uma procissão para acompanhá-la, inútil. Ao chegar o cortejo junto às divisas da Freguesia, a imagem começou a pesar tanto que não foi possível a continuação da viagem. Desistiram os fiéis e retrocederam. A imagem tornou-se leve e foi depositada no lugar em que se encontrava, e está até hoje no Museu Sacro. 




 

Eventos

Embu

[ + ver todos ]
Prefeitura de Embu das Artes - Rua Andronico dos Prazeres Gonçalves, 114 - Centro 
Estado de Sao Paulo - Brasil - CEP:06804-200 - DDD 011 - DDI 55
Disque Serviços da Prefeitura de Embu das Artes: 0800-773-0005
Projeto / Criação por: Time e WebCis